Passos Para Emitir Nota Fiscal Eletrônica

Emitir Certificado digital
Emitir Certificado digital
Emitir Nota Fiscal Eletrônica

Devido à importância de buscar um padrão de excelência e satisfação nos serviços, saber como emitir nota fiscal eletrônica é essencial para a segurança dos negócios. 

Entre os fatores que tornam a nota fiscal eletrônica material para transações corporativas, está a comprovação do nível de renda da instituição. 

Com isso ajuda a promover medidas mais favoráveis ​​à sustentabilidade da empresa.

Com isso em mente, listamos 6 pontos-chave que merecem atenção especial ao emitir nota fiscal eletrônica

1. Certifique-se qual nota fiscal eletrônica deve ser emitida

Uma das primeiras coisas ao emitir uma nota fiscal eletrônica (NF-e) é verificar qual tipo de nota fiscal é exigida em sua área de especialização.

Portanto, é importante saber quais tipos de notas fiscais eletrônicas  existem e qual é o seu objetivo. 

Para os envolvidos no marketing de produtos, é correto emitir nota fiscal eletrônica, tributada sobre a rotatividade de bens e serviços, o ICMS. No caso de produtos manufaturados, o IPI deve ser indicado.

Além de reduzir a quantidade de papelada e mão-de-obra necessária para faturas impressas, aprender a emitir nota fiscal eletrônica ajuda a manter seu negócio funcionando sem problemas e também protege os direitos de seus clientes.

2. Registre-se na SEFAZ do Estado

Para emitir uma nota fiscal eletrônica, é necessária a permissão da Secretaria da Fazenda do Estado (SEFAZ). Isso garante que a Nota Fiscal Eletrônica seja reconhecida corretamente para aprovação subsequente.

Após esse registro junto a SEFAZ, a nota fiscal eletrônica pode ser liberada diretamente através do site desta agência. Assim, realizar o gerenciamento terá uma vantagem de aproveitar a praticidade de ter acesso ao documento na Internet.

Até empresas que cumprem as regras do Simples Nacional (SN) devem faturar. Mesmo se não houver tributação direta de impostos em cada transação, a criação da nota fiscal eletrônica serve para confirmar as atividades da sua empresa.

Inovação digital
Inovação digital

3. Certificado digital

Hoje, a certificação digital é uma das maiores conquistas na produção de documentos corporativos. Além da praticidade, que permite assinar documentos a qualquer hora e em qualquer lugar, um certificado digital fornece a força legal de uma conta eletrônica.

Com a assinatura digital, é possível a confirmação da autenticidade da nota fiscal eletrônica, além da prova que foi sua instituição que emitiu esta nota. 

Outro ponto importante é que a adoção dessa ferramenta mostra que sua empresa segue as tendências oferecidas pelas inovações tecnológicas e está crescendo a cada dia.

Para comprar um certificado digital, basta encontrar uma autoridade de certificação. Uma instituição confiável e devidamente credenciada deve ser procurada pela Receita Federal (RF) e pela Infraestrutura de Chave Pública Brasileira (ICP).

4. Registre corretamente mercadorias e clientes no sistema

Os recursos fornecidos pelos meios digitais suportam uma variedade de tarefas rotineiras. Também inclui gerenciamento de inventário, pois produtos e clientes devem ser registrados corretamente. 

Manter a organização nesses registros e monitorar os dados e informações que devem ser incluídos na nota fiscal eletrônica é um pré-requisito para emitir nota fiscal eletrônica de forma eficiente.

Para minimizar a probabilidade de erros na preparação e emissão de notas fiscais eletrônicas, é ideal usar um sistema de gerenciamento específico para esse tipo de serviço. 

A adoção dessas funções simplifica as operações contábeis e as tarefas rotineiras. Nesse sentido, essa medida promove a produtividade maximizando os resultados.

5. Verifique se as informações são válidas

Para garantir a precisão das informações contidas na nota fiscal eletrônica, é recomendável verificar cuidadosamente a exatidão de todos os dados.

Mesmo se você tiver a oportunidade de editar qualquer erro possível, o ideal é emitir notas fiscais fiáveis. Lembre-se de que uma nota fiscal eletrônica com defeito não será de forma alguma aprovada pela SEFAZ.

Diante disso, você deve ter muito cuidado ao preencher esses dados e ter um programa que ajuda na liberação da emissnao da nota fiscal eletrônica. 

Emitir nota fiscal eletrônica representa sua empresa em várias situações. Em certo sentido, eles simbolizam a imagem, a responsabilidade e a missão defendidas por sua organização.

6. Armazenamento da nota fiscal eletrônica

Ao finalizar da emissão da nota fiscal eletrônica, arquivos com extensão

XML e DANFE serão gerados, esses são definitivamente importantes, mas com funções distintas. 

O DANFE deve ser impresso e enviado ao cliente que recebe a mercadoria, pois é uma imagem gráfica e confirmação da emissão da nota fiscal eletrônica. 

O XML deve ser armazenado pela empresa por 5 anos a partir da data de seu lançamento, para possível apresentação futura, se necessário, pela inspeção do estado.

Como vimos, emitir nota fiscal eletrônica pode ser uma tarefa simples se você seguir várias etapas corretamente. 

Igualmente importante é a observância de recursos tecnológicos, como o uso de um certificado digital, que ajuda a otimizar todos os processos necessários para melhorar a qualidade do serviço e a eficácia do gerenciamento de documentos.

5 coisas essenciais que você deve saber antes de empreender em semijoias

Com as altas taxas de desemprego no Brasil e o alto custo de vida, é normal que cada vez mais mulheres busquem formas de ganhar uma renda extra. Por isso, se você é uma mulher comunicativa, gosta de ser independente e está pensando em empreender em semijoias para ter sua autonomia financeira, confira o artigo de hoje.

Descubra com nossas dicas tudo o que você precisa saber antes de empreender!

  1. Seja adaptável às tendências

O primeiro passo para se tornar uma boa revendedora de semijoias atacado é ser adaptável às tendências, estar disposta a mudar de acordo com a moda.

Isso porque com o fenômeno das blogueiras, influencers ou mesmo das celebridades de TV, provavelmente algumas de suas clientes estarão atentas a todos os acessórios da moda, ansiosas pelas novidades.

Você deve estar preparada para ficar sempre um passo à frente e ter as peças que suas clientes desejam.

Por isso, acompanhe diariamente as notícias do universo feminino e o que está em alta na moda.

  1. Conheça um fornecedor de confiança

Para empreender em semijoias, é essencial ter um fornecedor de confiança, pois a responsabilidade serpa completamente sua em qualquer atraso na entrega das peças.

Lembre-se que suas clientes entram em contato diretamente com você e não com o fornecedor.

Por mais que você estreite o laço com todas elas, suas clientes se importam em receber o produto no prazo definido e às vezes outras pessoas podem estar dependendo delas (como em caso de presentes, por exemplo).

Por isso, ao entrar em contato com um fornecedor, leia todas as exigências do contrato e negocie sobre os prazos de entrega.

É importante ficar atenta até as formas de pagamento e alternativas para que nada se torne um empecilho e te dê problemas em cima da hora.

  1. Atendimento personalizado

O maior erro das iniciantes no empreendedorismo feminino e principalmente, na revenda de semijoias, é achar que basta colocar as joias na caixa de mostruário e ir às casas das clientes com o mesmo discurso de vendas montado.

Um dos segredos de garantir seu faturamento frequente é manter um atendimento personalizado às clientes.

Isso significa conhecer cada cliente, seu hobbies, personalidade e hábitos.

Assim você saberá que é mais adequado oferecer um brinco de argola grande para uma jovem de 19 anos que frequenta baladas do que à uma cliente mais velha e caseira, por exemplo.

Com o tempo, ao conhecer cada cliente, será mais fácil vender vários acessórios para uma mesma pessoa.

  1. Cuidado com a flexibilidade de horários

Um dos principais diferenciais que as novas empreendedoras de semijoias buscam é a flexibilidade de horários, a autonomia.

Porém, antes de entrar nesse ramo é necessário estar atenta a isso, pois muita autonomia pode ser conflitante.

Planeje sua agenda de atendimento sempre em horário comercial e evite entrar em contato com as clientes no período da noite.

Não se sinta atraída pelo glamour da flexibilidade de horários e acabar acordando muito tarde também, pois suas clientes dependem de você.

  1. Antecipe sua clientela

Por último, não se esqueça que antes mesmo de começar a revender semijoias, você deve ter uma cartela de clientes para cobrir seus investimentos iniciais.

Por isso, observe quem pode ser sua futura clientela e comece a conversar com amigas, colegas de trabalho e familiares.

O seu círculo de amizades tem grande potencial de vendas, principalmente porque são pessoas que têm confiança em você.

Informando as pessoas pelo WhatsApp, Instagram e Facebook, suas potenciais clientes ficarão ansiosas pela novidade.

Gostou das nossas dicas do que precisa saber antes de empreender com semijoias? Então deixe seu comentário!