De que forma comprar gás mais barato?

Comprar gás

O botijão de gás é um instrumento muito necessário. É com o botijão de gás que milhares de famílias do Brasil realizam suas alimentação todos os dias. Mesmo com diversas outras tecnologias disponíveis para preparar refeição comprar gás de cozinha é a preferida da família brasileira.

Mesmo que seja a tecnologia mais escolhida dentre as famílias, comprar gás é extremamente custoso, por isso é importante compreender de que maneira e onde pedir botijão de gás com valor acessível .

No entanto antes de falarmos de que maneira comprar gás com valor acessível, nós vamos explicar um pouco mais sobre o gás de cozinha.

Por que o botijão de gás é líquido?

Por que em forma líquida abrange menos local dentro do botijão de gás, isto garante que botijão de gás dure mais tempo (economia para o bolso do consumidor).

Caso o gás fosse inserido já em estado gasoso, você teria que comprar gás de cozinha diversas vezes mais.

A fim de se transformar em fluído, o botijão de gás é submetido a grandes pressões e pressurizado dentro do botijão de gás.

Somente em interação com o ar externo que a pressão minimiza e ele se modifica para o estado gasoso de novo.

Comprar gás
Comprar gás

Por qual motivo o botijão de gás possui cheiro?

Na verdade o botijão de gás, GLP não tem cheiro. Provavelmente ficou imaginando: “eu sinto um cheiro”. No entanto este cheiro não é do botijão de gás em si, pois ele é inodoro.

O escoamento do botijão de gás é extremamente perigoso pois ele pode proporcionar centenas de eventualidades e até mesmo levar à morte. E o cheiro é uma maneira de identificar que o botijão de gás encontra-se escoando e você tem que rapidamente ter uma providência.

Questionando isso, os desenvolvedores dos botijão de gás agregaram na composição um outro gás. Uma substância chamada de etanotiol. Essa substância é a encarregada por esse odor conhecido como cheiro de gás. Ela foi incrementada intencionalmente para isto, para você conhecer possíveis escapamento. É um jeito de prevenir acidentes.

Lembre-se que adquirir informações sobre nossa segurança é extremamente útil e devem sempre ser obtidas.

Em que local comprar gás de botijão?

Comprar gás deve ser em local regulado de acordo com a ANP. Ou seja, estabelecimentos aceitos. Os botijões de gás são encontrados em dezenas de ambientes, contudo
somente revendedores válidos são autorizados a vendê-los.

Esta é uma certeza que botijão de gás necessita de um espaço seguro e que encontra-se asseguradamente para a utilização.

Já pensou … ter um botijão de gás com problemas e expor a vida de sua família? Por isto que você precisa adquirir botijão de gás exclusivamente nos locais com selo de botijão de gás regulamentados.

Como um sistema para mini-mercado pode ajudar minha empresa?

sistema para mini-mercado

Muito se tem falado sobre softwares de gestão, entenda aqui tudo sobre um sistema para mini-mercado.

Muitos empresários cometem o erro em pensar que esses programas só podem atender grandes empresas quando, na verdade, são perfeitos para todo tipo de negócio.

Por isso, se tem um mercado de pequeno porte, não deixe de apostar nessa tecnologia que tem ajudado muitos empresários a crescerem. 

Experimente um sistema para mini-mercado e se surpreenda com todos os seus benefícios e melhorias.

Mas, antes de tudo é bom entender que um bom sistema para mini-mercado é uma poderosa ferramenta que integra todas as áreas de negócios de sua empresa, permitindo uma análise muito mais detalhada sobre a sua rentabilidade, ajudando a tomar decisões e fazer planejamentos baseados em números e em uma grande quantidade de dados.

Porque usar um sistema para mini-mercado agora?

Como você controla as suas vendas? Como sabe o que está entrando e saindo do seu mini-mercado? Você ainda usa papel e caneta?  

Então, o grande erro é achar que um sistema para mini-mercado é difícil demais ou muito caro. Mas, saiba que o investimento não é tão grande assim, até porque é possível começar a automatizar alguns processos bem simples com facilidade e economia de gastos.

Vamos combinar que controlar o estoque só no olho e nas contagens manuais pode às vezes até funcionar, mas não com eficiência e segurança. 

E como saber o quanto você vai gastar mês que vem se é bem complexo saber exatamente o quanto você gastou nesse? Então, é aí também que um sistema para mini-mercado pode lhe ajudar, e muito.

1 – Sistema para mini-mercado e o caixa

Então, na hora de automatizar, o caixa é o primeiro passo de um sistema para mini-mercado, afinal, é por ele que passam os produtos. 

É preciso ter um completo e seguro controle do que está saindo do seu mercado para, no fim do mês, poder saber com precisão o quanto foi faturado e o que exatamente saiu da sua loja.

E saiba que se você não quer gastar demais e ainda não emite Cupons Fiscais ou comprovantes impressos, o sistema para mini-mercado pode lhe ajudar nisso também, de uma forma bem prática e simples.

sistema para mini-mercado
sistema para mini-mercado

2 – Sistema para mini-mercado e o estoque

Como você gerencia seu estoque? Fica olhando nas prateleiras o que está faltando, vai conferir no estoque e, então, anota para as próximas compras? Então, vamos combinar que para quem tem muitos produtos esse processo pode ser bem complicado… como saber se não tem um produto escondido em algum lugar?

Por isso, até contar com um sistema para mini-mercado no estoque é bem prático, com um completo controle do estoque, planilhas bem estruturadas, podendo até contar com um  leitor de códigos de barras e um sistema por trás para apoio.

3 – Sistema para mini-mercado para emitir seus Cupons

Para pequenos negócios que não chegam a um faturamento tão alto, não é preciso emitir Cupom Fiscal mas, mesmo assim, vale a pena emitir um comprovante para passar mais segurança e credibilidade para o cliente. 

Não é nada complicado, até a impressora utilizada é simples, e muitas vezes já até vem com o sistema para mini-mercado incluso para emissão. 

4 – Estação de trabalho automatizada

Ao contrário do que muitos comerciantes imaginam, automatizar o negócio, com um bom sistema para mini-mercado, não é difícil demais, e nem tão caro, até porque, em determinados casos, alguns pequenos ajustes já são mais do que o suficientes para poder usufruir das vantagens que essa tecnologia pode oferecer.

Para poder fazer um levantamento, para montar uma estação de trabalho automatizada vai precisar investir em:

  • Terminal de operações;
  • Leitor de código de barras no caixa;
  • Leitor também para o estoque;
  • Impressora não fiscal;
  • Caixa registradora plugada no terminal;
  • Um sistema ou planilha que automaticamente dá baixa no estoque;
  • Um sistema para gestão financeira (pode inclusive ser o mesmo).

Pronto, com esses equipamentos você já pode automatizar seu mini-mercado. 

É importante ter em mente que além do investimento não ser alto, o retorno compensa, com um maior controle de seu negócio e, claro, mais lucro.  

5 – Porque o Uniplus é a melhor solução?

Se você já se convenceu de que um bom sistema para mini-mercado é a melhor forma de fazer seu negócio crescer, só falta saber escolher aquele que ofereça o melhor custo-benefício e um ótimo suporte, para que possa automatizar seu comércio de uma forma simples e prática.

Nesse sentido, o sistema para mini-mercado Uniplus é considerado a melhor solução para todo tipo de comércio, oferecendo recursos que vão simplificar sua gestão.

Passos Para Emitir Nota Fiscal Eletrônica

Emitir Certificado digital
Emitir Certificado digital
Emitir Nota Fiscal Eletrônica

Devido à importância de buscar um padrão de excelência e satisfação nos serviços, saber como emitir nota fiscal eletrônica é essencial para a segurança dos negócios. 

Entre os fatores que tornam a nota fiscal eletrônica material para transações corporativas, está a comprovação do nível de renda da instituição. 

Com isso ajuda a promover medidas mais favoráveis ​​à sustentabilidade da empresa.

Com isso em mente, listamos 6 pontos-chave que merecem atenção especial ao emitir nota fiscal eletrônica

1. Certifique-se qual nota fiscal eletrônica deve ser emitida

Uma das primeiras coisas ao emitir uma nota fiscal eletrônica (NF-e) é verificar qual tipo de nota fiscal é exigida em sua área de especialização.

Portanto, é importante saber quais tipos de notas fiscais eletrônicas  existem e qual é o seu objetivo. 

Para os envolvidos no marketing de produtos, é correto emitir nota fiscal eletrônica, tributada sobre a rotatividade de bens e serviços, o ICMS. No caso de produtos manufaturados, o IPI deve ser indicado.

Além de reduzir a quantidade de papelada e mão-de-obra necessária para faturas impressas, aprender a emitir nota fiscal eletrônica ajuda a manter seu negócio funcionando sem problemas e também protege os direitos de seus clientes.

2. Registre-se na SEFAZ do Estado

Para emitir uma nota fiscal eletrônica, é necessária a permissão da Secretaria da Fazenda do Estado (SEFAZ). Isso garante que a Nota Fiscal Eletrônica seja reconhecida corretamente para aprovação subsequente.

Após esse registro junto a SEFAZ, a nota fiscal eletrônica pode ser liberada diretamente através do site desta agência. Assim, realizar o gerenciamento terá uma vantagem de aproveitar a praticidade de ter acesso ao documento na Internet.

Até empresas que cumprem as regras do Simples Nacional (SN) devem faturar. Mesmo se não houver tributação direta de impostos em cada transação, a criação da nota fiscal eletrônica serve para confirmar as atividades da sua empresa.

Inovação digital
Inovação digital

3. Certificado digital

Hoje, a certificação digital é uma das maiores conquistas na produção de documentos corporativos. Além da praticidade, que permite assinar documentos a qualquer hora e em qualquer lugar, um certificado digital fornece a força legal de uma conta eletrônica.

Com a assinatura digital, é possível a confirmação da autenticidade da nota fiscal eletrônica, além da prova que foi sua instituição que emitiu esta nota. 

Outro ponto importante é que a adoção dessa ferramenta mostra que sua empresa segue as tendências oferecidas pelas inovações tecnológicas e está crescendo a cada dia.

Para comprar um certificado digital, basta encontrar uma autoridade de certificação. Uma instituição confiável e devidamente credenciada deve ser procurada pela Receita Federal (RF) e pela Infraestrutura de Chave Pública Brasileira (ICP).

4. Registre corretamente mercadorias e clientes no sistema

Os recursos fornecidos pelos meios digitais suportam uma variedade de tarefas rotineiras. Também inclui gerenciamento de inventário, pois produtos e clientes devem ser registrados corretamente. 

Manter a organização nesses registros e monitorar os dados e informações que devem ser incluídos na nota fiscal eletrônica é um pré-requisito para emitir nota fiscal eletrônica de forma eficiente.

Para minimizar a probabilidade de erros na preparação e emissão de notas fiscais eletrônicas, é ideal usar um sistema de gerenciamento específico para esse tipo de serviço. 

A adoção dessas funções simplifica as operações contábeis e as tarefas rotineiras. Nesse sentido, essa medida promove a produtividade maximizando os resultados.

5. Verifique se as informações são válidas

Para garantir a precisão das informações contidas na nota fiscal eletrônica, é recomendável verificar cuidadosamente a exatidão de todos os dados.

Mesmo se você tiver a oportunidade de editar qualquer erro possível, o ideal é emitir notas fiscais fiáveis. Lembre-se de que uma nota fiscal eletrônica com defeito não será de forma alguma aprovada pela SEFAZ.

Diante disso, você deve ter muito cuidado ao preencher esses dados e ter um programa que ajuda na liberação da emissnao da nota fiscal eletrônica. 

Emitir nota fiscal eletrônica representa sua empresa em várias situações. Em certo sentido, eles simbolizam a imagem, a responsabilidade e a missão defendidas por sua organização.

6. Armazenamento da nota fiscal eletrônica

Ao finalizar da emissão da nota fiscal eletrônica, arquivos com extensão

XML e DANFE serão gerados, esses são definitivamente importantes, mas com funções distintas. 

O DANFE deve ser impresso e enviado ao cliente que recebe a mercadoria, pois é uma imagem gráfica e confirmação da emissão da nota fiscal eletrônica. 

O XML deve ser armazenado pela empresa por 5 anos a partir da data de seu lançamento, para possível apresentação futura, se necessário, pela inspeção do estado.

Como vimos, emitir nota fiscal eletrônica pode ser uma tarefa simples se você seguir várias etapas corretamente. 

Igualmente importante é a observância de recursos tecnológicos, como o uso de um certificado digital, que ajuda a otimizar todos os processos necessários para melhorar a qualidade do serviço e a eficácia do gerenciamento de documentos.